receitas

molho de tomate caseiro

Molho pronto, reduzido pela metade e bem pedaçudo — do jeito que gosto

Sempre que posso compro tomates maduros na feira para fazer molho de tomate. Não tem conservante e o sabor é incomparável, muito mais gostoso. Dá um pouquinho de trabalho, tudo cortado na ponta da faca — cebola, alho, cheiro verde, tomates — e fica um bom tempo no fogo para reduzir, apurar. Rende o suficiente para cobrir a massa de domingo e pronto, acabou.

Desde que li este post do Banco & Balcão não consigo pensar em outra coisa, preciso preparar molho de tomate em grande quantidade, para congelar. Desta vez, só desta vez, não passei o dia procurando dicas no google ou em outros blogs. Segui somente as recomendações do Chef Sioux.

Da feira, o marido trouxe mais de 5 quilos de tomate, por isso não consegui fazer tudo de uma só vez na panela de ferro (a maior desta cozinha). No fim, mesmo munida da receita do chef, alterei uma coisinha aqui, outra ali, e saiu o molho ao meu modo. Não usei cominho ou salsinha, adicionei manjericão em uma das panelas (na outra optei por orégano seco), a cebola foi da branca mesmo.

A maior dúvida foi quanto ao uso do liquidificador. Em um dos comentários, uma pessoa dizia não usar o aparelho para que o molho não ficasse laranja. Pensei “porra, quero meu molho vermelho, não laranja”. Resolvi pagar para ver. Retirei o olho (é, descobri que tomate tem olho naquele post) e as partes brancas, bati tudo no liquidificador. Quando a mistura foi para a panela pensei que ia dar errado, ficou meio laranja, meio ferrugem, mas depois, quando começou a reduzir, ganhou o inconfundível “vermelho molho de tomate”. Ou seja, essa história de liquidificador é meio furada.

Até agora, tudo certo… os potes estão intactos no freezer, não estouraram, mas não sei quanto rendeu, pois coloquei em recipientes de vários tamanhos. Se você quiser testar em casa, siga as dicas do chef e dê seu toque pessoal, não tem erro.

molho de tomate caseiro

Usar ou não o liquidificador... no fim, foi muito mais fácil

molho de tomate caseiro

Susto quando o molho ficou meio alaranjado na panela

molho de tomate caseiro

Limpar e cortar cinco quilos de tomates não é fácil

molho de tomate caseiro

Um punhado de folhas de louro

molho de tomate caseiro

A diferença das duas panelas: a da esquerda está no fogo há mais de 40 minutos

molho de tomate caseiro

A segunda leva ganhou cheiro de orégano seco, mas acho que exagerei na dose

molho de tomate caseiro

Com as dicas do chef Sioux, passei os vidros na água fervente e os potes foram abertos ao freezer em temperatura baixíssima. Quando já estava quase congelado, tampei. Não estouraram

Anúncios

20 pensamentos sobre “molho de tomate caseiro

  1. olha, depois que comecei a fazer molho de tomates frescos, nunca mais comi daqueles já prontos (na pressa, uso tomates pelados). só que faço na ponta da faca mesmo, e só o suficiente p/ a massa do dia. nunca bati no liquidificador (gosto dele bem pedaçudo) nem congelei, mas acho que vou tentar qualquer dia – quem sabe passar pelo processador, né?bj

    • Fátima, agora, quase seis meses depois desse post, vou te dizer que também prefiro o molho feito na hora. Não sei se compensa congelar tanto, melhor fazer sem pressa, e, na urgência, usar mesmo o tomate pelado. Beijão,

  2. Olá Karina,
    Que belo post, parabéns e obrigado pelo carinho nas citações. Eu realmente não tinha visto este post até ser avisado via pingback, mas adorei, ficou ótimo.
    Eu gostaria de fazer algumas considerações simples, (1) a primeira sobre congelar versus fazer na hora. Eu também não vou apaixonado por congelados e a ideia desse molho é mesmo a de manter molho caseiro sempre a disposição, especialmente para quando falta disposição, ou tempo para preparar um molho. Esse é o meu molho do dia a dia, sai do trabalho, vai pra casa, prepara a massa ou a carne, adiciona o molho, louça na máquina e corre pro trabalho. rss. Em finais de semana já preparei molho, mesmo tendo molho congelado. Depois eu gostaria de falar sobre o liquidificador (2) ou não, rss. No final do meu post eu falo sobre as propriedades da pele e da semente do tomate, em especial dentro do molho, depois de aquecido. Simplesmente acho q

    • Oi Chef, que honra ter você por aqui. O post foi feito originalmente no blogspot, acho que por isso você não viu antes. Sobre o congelamento, cheguei à conclusão que só vale mesmo se for para usar na hora do desespero, rs, nada que eu também não possa substituir por uma lata de tomate pelado. E, do liquidificador, foi a primeira e última vez que usei, pois aqui gostamos do molho pedaçudo, com pele mesmo. O pessoal não reclama e eu adoro. Beijos e obrigada pela visita.

  3. Nossa…. cliquei no enter antes de terminar… mas vamos lá… Simplesmente acho que não posso perder as propriedades nutritivas da pele e da semente do molho que como no dia a dia…. daquele molho da massa do final de semana sim, mas não do molho do dia a dia, rss. E o liquidificador é uma forma extremamente eficaz de manter tudo lá no molho, casca, que não se percebe depois do molho pronto, semente que também quase não se percebe… Enfim, reunir amigos, abrir uma garrafa de vinho (depois outra, e outra), pelar e picar tomates, preparar o molho com pessoas amadas a sua volta, conversando, ouvindo suas músicas preferidas… é algo que o liquidificador não substitui, e claro, a intenção nem é essa :)
    Mais uma vez, adorei seu post, pena que tenha visto ele tão depois de publicado, desculpe mais uma vez, e um super 2012 para todos :)

  4. Pingback: Economizando (tempo!) na cozinha | Congelar alimentos para facilitar | Morando sem GranaMorando sem Grana

  5. Que legal sua receita! Quando eu faço molho de tomate natural eu sempre faço meio “nas coxas” pra comer na hora mesmo. Pessoalmente, eu gosto de um molho mais rustico, então não tiro a casca e nem a semente, e ainda fica com alguns pedacinhos. Às vezes quando eu to animada pra cozinhar, eu o uso como um “sugo” pra macarrão…E se tiver umas almondegas no meio então…fica divino
    Abraços

Gostou deste post? Deixe sua opinião. Adoro comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s